(N)Atividade: Conheça a capoeira são-gonçalense

(N)Atividade: Conheça a capoeira são-gonçalense

A capoeira é a segunda modalidade da série produzida pela Secretaria Municipal de Comunicação e Eventos (SECOM)

Nosso segundo episódio da série vai falar sobre uma das mais fortes expressões culturais do país, que envolve esporte, arte-marcial, cultura popular, dança e música.

A capoeira tem origem com os fugitivos da escravidão, que usavam a prática para escapar dos capitães-do-mato. Em 1930, a capoeira já foi, inclusive, proibida no Brasil. No período colonial, por exemplo, os negros tentavam disfarçar a prática introduzindo mímicas, danças e músicas. Apenas em 1934 a liberação da capoeira tornou-se realidade e em 2004 a Unesco declarou a Roda de Capoeira como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

Um grande nome da capoeira em São Gonçalo é o mestre gato, que desenvolve um trabalho superbacana na comunidade de Guanduba. Lá, na academia de capoeira “Salve Zumbi”, os treinos acontecem diariamente e são conduzidos pelo mestre, que teve seu primeiro contato com esta arte aos 10 anos de idade.

O mestre Gato, destaca o início da capoeira na cidade: “Aqui em Guanduba, a capoeira teve início em 1984. O primeiro professor foi José Roberto Máximo, conhecido como Beto coquinho. Eu iniciei na capoeira em 1986. Atualmente, nós contamos com 800 alunos fortalecendo o nome da academia de capoeira Salve Zumbi, do mestre Caboclo e do mestre Gato”.

A capoeira é um das modalidade que recebem incentivo da Prefeitura Municipal de São Gonçalo, por meio da Secretaria Municipal de juventude, esporte e lazer (SEMJEL), com auxílio de materiais e auxílio na realização de campeonatos.

Conheça esta linda história narrada pelo Mestre Gato:

COMENTÁRIOS